MINHA VIDA!

MINHA VIDA!

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

MPF DENUNCIA DOIS MEMBROS DO PT EM SERGIPE POR SE APROPRIAREM DE R$ 25 MIL


O Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) denunciou o ex-presidente e o ex-tesoureiro do Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores (PT), Severino de Oliveira Bispo e Usiel Rios, respectivamente, por se apropriarem indevidamente de quase R$ 25 mil em recursos do Fundo Partidário. Esta quantia foi gasta com serviços que não tinham qualquer relação com a destinação regular dessas verbas e seu gasto também não foi devidamente comprovado.
De acordo com o procurador da República Eduardo Botão Pelella, que assina a denúncia, além de gastar parte da verba recebida no ano de 2004 com corridas táxi e empresa de turismo, por exemplo, a prestação de contas do partido não apresentou as notas fiscais de tais gastos, mas apenas recibos.
As contas apresentadas pelo PT, inclusive, foram reprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral em Sergipe (TRE/SE) por causa destas irregularidades. Além disso, o TRE apontou que várias despesas feitas pelo partido em 2003 foram pagas com recursos recebidos do Fundo Partidário em 2004. Segundo o procurador Eduardo Pelella, mais correto seria se tais gastos, que também não foram comprovados através de notas, tivessem sido liquidados no ano em que foram feitos. Assim, se evitaria a problemas no cálculo das contas anuais do partido.
Os valores correspondentes a todas essas despesas também não batiam com a soma dos valores descritos nos recibos da prestação de contas. Na denúncia, o procurador argumenta que este é um indício de que houve manipulação do demonstrativo de receitas e despesas, pois a soma dos gastos apresentados era sempre menor que aqueles comprovados nos recibos.
“É imperioso ressaltar que uma parcela considerável da verba não teve sequer uma destinação plausível alegada, limitando-se a prestação de contas a um malfadado arranjo de cálculos com intento de ludibriar os técnicos responsáveis pela apuração, o que caracteriza, sem sombra de dúvidas, que estas não foi devidamente utilizada”, afirma na denúncia.
Caso sejam condenados, Severino de Oliveira Bispo e Usiel Rios, que atualmente é presidente do Diretório do PT em Aracaju, podem pegar pena de reclusão de cinco anos, além de pagamento de multa.

(Da Assessoria)

domingo, 24 de outubro de 2010

ATACENTE FIO BRILHA NA COPA PAULISTA

 O ATACANTE FIO QUE BRILHOU NO SÃO DOMINGOS AGORA É DESTAQUE NA COPA PAULISTA DE FUTEBOL. JOGANDO PELA PENAPOLENSE FIO É O VICE-ARTILHEIRO DA COMPETIÇÃO COM 09 GOLS MARCADOS.
NATURAL DO POVOADO SERRÃO EM ILHA DAS FLORES, E COM PASSAGEM PELO BOCA JR. NO CAMPEONATO DA 2ª DIVISÃO DE 2009. FIO CHEGOU AO SÃO DOMINGOS NO 1º SEMESTRE PARA A DISPUTA DO CAMPEONATO SERGIPANO. NO INICIO ATUOU COMO MEIA E DEPOIS VIROU ATACANTE SEMPRE ENTRANDO NO 2º TEMPO E DEIXANDO SUA MARCA. 
FOI UM DOS DESTAQUES DO SÃO DOMINGOS NA COPA GOVERNADOR DO ESTADO E NA COPA DO BRASIL, INCLUSIVE MARCANDO GOL NO JOGO DE SÃO LUIS CONTRA O SAMPAIO CORREIA.
AGORA NA CAP (CLUBE ATLÉTICO PENAPOLENSE) ELE É UM DOS DESTAQUES MARCANDO BELOS GOLS E AJUDANDO SUA EQUIPE A LIDERAR O SEU GRUPO.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

CAPA POLÊMICA: Revista da Somese mostra Déda chicoteando presidente da entidade

Cícero Mendes
Especial para o NE Notícias

A Revista da Sociedade Médica de Sergipe  (Somese), que está sendo distribuída pelos Correios aos médicos, chama a atenção pela charge estampada em sua 1ª página. Nela, estão as figuras de três pessoas bastante conhecidas no estado: o deputado estadual e ex-secretário de Saúde, Rogério Carvalho, o governador Marcelo Déda e o presidente da entidade, Petrônio Gomes.



No desenho, Déda aparece com uma arma no quadril e chicoteando o presidente Petrônio que, de joelhos, segura em um tronco onde está escrito a palavra ‘médicos’. Ao fundo, o ex-secretário acompanha tudo aos risos, encostado numa fachada de hospital caindo aos pedaços.

Na mesma charge, o governador é chamado pela Somese de ‘feitor’, aquele que no período colonial do Brasil, era pago para guardar os escravos e chicotear os que tentassem fugir ou desobedecem às ordens do senhor de engenho.

A matéria de capa “Desrespeito à Classe Médica de Sergipe chega ao extremo” é repleta de duros comentários à política pública de saúde implementada pelo governador, que teve à frente, durante mais de três anos, Rogério Carvalho. De acordo com a reportagem, Carvalho administrou a Secretaria com “mãos de ferro e auxiliado por uma equipe importada”.

Na opinião da Somese, Rogério Carvalho “possuía todas as condições para fazer uma administração revolucionária (...). No entanto, produziu a maior transformação negativa da história da saúde pública de Sergipe”. A entidade acusa ainda o ex-secretário de comandar “uma poderosa rede de influência política jamais vista, objetivando angariar dividendos políticos e se eleger deputado federal”.

Segundo a matéria, “durante quatro anos, o povo sofreu (alguns morreram) por uma assistência deficiência (sic), na porta, nos corredores e nas macas do Hospital de Urgência Gov. João Alves Filho (...). Hospitais históricos, como o Amparo de Maria, em Estância, e São Vicente de Paula, em Propriá, sucumbiram ao desprezo de que foram vítimas”.

A Somese critica ainda o projeto das Clínicas de Saúde, cujo “futuro é incerto”, e diz que elas só aconteceram porque o atual “governo se apressou em gastar o dinheiro (da saúde) e, a partir daí, começou a construção”. A entidade acusa ainda o ex-secretário e sua equipe importada de cometerem os mesmos desmandos desde à época em que Rogério era secretário municipal de Saúde quando Marcelo Déda foi prefeito de Aracaju.

“A passagem do grupo pela Secretaria Municipal de Saúde produziu tantos estragos no órgão, que até hoje, passados quatro anos, os gestores que o sucederam ainda não conseguiram pôr ordem na casa. Terceirizações fajutas, algumas delas denunciadas pelo Sindicato dos Médicos, problemas graves de gerenciamento no Hospital Cirurgia, foram outros problemas encontrados”, aponta a reportagem especial.

A Fundação Estadual de Saúde também foi alvo de críticas pela publicação médica. De acordo com a Somese, sua criação foi feita “atropelando a tudo e a todos”, fazendo com que “centenas de especialistas deixassem seus postos de trabalho (por não aderirem às fundações), ficando em disponibilidade”. E completa, afirmando: “A precarização do trabalho médico foi a tônica nesse (des) governo, com a contratação de empresas terceirizadas de mão de obra”.

Zombou

A revista traz ainda uma entrevista com o presidente do Sindicato dos Médicos de Sergipe, José Menezes, que acusa o atual governo de zombar dos órgãos fiscalizadores do estado, ao se referir à situação do Hospital Governador João Alves Filho. “O Hospital João Alves é um retrato vivo da incompetência deste governo. O Hospital José Machado de Souza, de pediatria, que fica lá dentro, este governo não colocou para funcionar, e zombou do Ministério Público do Estado, do Ministério Público do Trabalho, da Procuradoria da República...”

---

A edição da revista pode ser conferida na íntegra no site da entidade médica, no endereço: www.somese.com.br. O NE Notícias disponibiliza uma versão da publicação para seus internautas em arquivo PDF (1,5 MB).

terça-feira, 19 de outubro de 2010

CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS


"Serra ou Dilma? A Escolha de Sofia."
(por Rodrigo Constantino )

"Tudo que é preciso para o triunfo do mal
é que as pessoas de bem nada façam." (Edmund Burke)

Agora, é oficial: José Serra e Dilma Rousseff são as duas opções viáveis nas eleições. Em quem votar? Esse é um artigo que eu não gostaria de ter que escrever, mas me sinto na obrigação de fazê-lo.

Os antigos atenienses tinham razão ao dizerem que assumir qualquer lado é melhor do que não assumir nenhum?

Mas existem momentos tão delicados e extremos, onde o que resta das liberdades individuais está pendurado por um fio, que talvez essa postura idealista e de longo prazo não seja razoável.


Será que não valeria a pena ter fechado o nariz e eliminado o Partido dos Trabalhadores Nacional - Socialista, em 1933, na Alemanha, antes que Hitler pudesse chegar ao poder? Será que o fim de eliminar Hugo Chávez justificaria o meio deplorável de eleger um candidato horrível, mas menos louco e autoritário? São questões filosóficas complexas. Confesso ficar angustiado quando penso nisso.

Voltando à realidade brasileira, temos um verdadeiro
monopólio da esquerda na política nacional.
PT e PSDB cada vez mais se parecem.
Mas também existem algumas diferenças importantes.


O PT tem mais ranço ideológico, mais sede pelo poder absoluto, mais disposição para adotar quaisquer meios, os mais abjetos, para tal meta.
O PSDB parece ter mais limites éticos quanto a isso.


O PT associou-se aos mais nefastos ditadores, defende abertamente
grupos terroristas, carrega em seu âmago o DNA socialista.
O PSDB não chega a tanto.

Além disso, há um fator relevante de curto prazo:
o governo Lula aparelhou a máquina estatal toda, desde os três poderes, passando pelo Itamaraty, STF, Polícia Federal,
ONGs, estatais, agências reguladoras, tudo!


O projeto de poder do PT é aquele seguido por Chávez, na Venezuela; Evo Morales, na Bolívia; Rafael Correa, no Equador.
Enfim, todos os comparsas do Foro de São Paulo. Se o avanço rumo ao socialismo não foi maior no Brasil, isso se deve aos freios institucionais, mais sólidos aqui, e não ao desejo do próprio governo.
A simbiose entre Estado e governo na gestão Lula foi enorme.
O estrago será duradouro.
Mas quanto antes for abortado,
melhor será: haverá menos sofrimento no processo de ajuste.

Justamente por isso acredito que os liberais devem olhar para este aspecto fundamental, e ignorar um pouco as semelhanças entre
Serra e Dilma. Uma continuação da gestão petista
através de Dilma, é um tiro certo rumo ao pior.


Dilma é tão autoritária ou mais que Serra,
com o agravante de ter sido uma terrorista na juventude comunista, lutando não contra a ditadura, mas sim por outra ainda pior,
aquela existente em Cuba ainda hoje.


Ela nunca se arrependeu de seu passado vergonhoso; pelo contrário, sente orgulho. Seu grupo Colina planejou diversos assaltos.


Como anular o voto
sabendo que esta senhora poderá ser nossa próxima presidente?!



Como virar a cara
sabendo que isso pode significar passos mais acelerados
em direção ao socialismo bolivariano?

Entendo que para os defensores da liberdade individual, escolher entre Dilma e Serra é como uma escolha de Sofia.
Mas anular o voto, desta vez, pode significar
o triunfo definitivo do mal.


Em vez de soco na cara ou no estômago,
podemos acabar com um tiro na nuca.

Dito isso, assumo que votarei em Serra.
Meu voto é anti-PT acima de qualquer coisa.
Meu voto é contra o Lula, contra o Chávez, que já declarou abertamente apoio à Dilma.
Meu voto não é a favor de Serra.


No dia seguinte da eleição, já serei um crítico tão duro do
governo Serra, como sou hoje do governo Lula.
Mas, antes é preciso retirar a corja que está no poder.
Antes é preciso desarmar a quadrilha que tomou conta de Brasília.


Só o desaparelhamento de petistas do Estado
já seria um ganho para a liberdade,
ainda que momentâneo.

Respeito meus colegas liberais, que discordam de mim e pretendem anular o voto. Mas espero ter sido convicente de que o momento pede um pacto temporário com a barbárie, como única chance de salvar o que resta da civilização - o que não é muito, mas é o que hoje devemos e podemos fazer!
  Por Rodrigo Constantino - economista

É DE ASSUSTAR !!!


Tão logo foram divulgados os resultados finais das eleições de 3 de outubro, o governador Marcelo Déda, reeleito para o cargo, com 52% dos votos, mas perdendo em Aracaju e cidades como Socorro e Barra dos Coqueiros, fez uma espécie de mea culpa, dizeno que as urnas mandavam um recado para ele e o seu partido, o PT.

Na interpretação de Déda, um desses recados significava que o sistema de Saúde do Estado precisava de mudanças radicais. Não era isso que dizia sua propaganda no primeiro turno das eleições, mas ele interpretou que as urnas falavam que o povo queria mudanças no eixo da Saúde. Tanto é que ele anunciou “dois secretários” para a pasta: um técnico e ele próprio, governador Marcelo Déda, com vistas a fazer com que o aparelhamento da Saúde caminhe em linhas menos desgastantes.

Na semana passada veio a notícia de que o Tribunal de Contas, fruto de uma inspeção iniciada em maio, estava com um relatório-bomba sobre o Hospital João Alves Filho. O relatório deveria permanecer sigiloso até que chegasse ao endereço do Palácio de Despachos, ou seja, ao gabinete do governador.

O próprio presidente do Tribunal de Contas, Reinaldo Moura, nas muitas entrevistas que concedeu desde então, confirmava o relatório, citava alguma coisa pinçada dele, mas que só seria divulgado tão logo o governador tomasse conhecimento do seu inteiro teor.

Não deixa de ser estranho esta preferência do Tribunal de Contas. Como órgão auxiliar da Assembleia – os conselheiros e auditores, de um modo em geral, têm ojeriza a esta vinculação –, o relatório deveria ser enviado, também, e com urgência, à Assembleia Legislativa, que, afinal de contas, é o órgão fiscalizador do Executivo.

Pelo que já se sabe do relatório, ele é por demais contundente, para que o governador espere até iniciar-se o seu segundo mandato para tomar as devidas providências. O relatório cita, por exemplo, na área de infecção hospitalar, “a precariedade das condições oferecidas a fim de combater a infecção hospitalar, provocada pela insuficiência e precariedade das instalações e pela insuficiência ou falta de material, a exemplo de sabão líquido, de papel toalha e de álcool gel”. Mais adiante: “A essa situação, soma-se o fato de que não existe adesão da equipe multidisciplinar às políticas de controle de infecção hospitalar e a escassez de pessoal treinado prejudica, sobremaneira, a segurança e a assistência eficaz aos pacientes”.

Na unidade urgência/emergência foi constatado um grande elenco de irregularidades, como “deficiência de equipamentos estetoscópios, tensiômetros, oxímetros e larigoscópios, falta de dispensadores de sabão líquido e papel toalha, paredes sujas e com infiltrações e fiação elétrica exposta na área de preparo de medicação. Na enfermaria pediátrica, a situação é a mesma e na sala de aerossol as conexões utilizadas são insuficientes, sendo usadas em várias crianças sem a devida desinfecção”. Na UTI pediátrica, “os berços não têm grades de proteção e o sistema Fowler está danificado”.

O relatório vai mais longe: “Quanto às irregularidades operacionais (...) constata-se que a situação do hospital beira o caos, fazendo-se mister a adoção de medidas urgentíssimas a fim de melhorar a situação da saúde no Estado”.

É isso aí: o governador tem que ler este relatório com a máxima urgência, se não já o leu, e tomar medidas em caráter de urgência urgentíssima. Não dá para esperar muito tempo.

FONTE: editorial do jornaldacidade.net

SÃO DOMINGOS COMEMORA 47 ANOS NESTA QUINTA-FEIRA

Nessa quinta-feira dia 21 de outubro, nossa linda cidade estará completando 47 anos de existencia. e a cidade vive um momento de crescimento e progresso, tronando-se uma das principais cidades da região agreste de Sergipe, seja na área educacional, esportiva e cultural. 
localização no mapa de sergipe
 Em dezembro de 1925, um corajoso homem chamado José Curvelo da Conceição enfrentou o então coronel da cidade de Campo do Brito, Arnóbio Batista de Souza, alegando a necessidade de se implantar uma feira entre os Municípios de Macambira e Simão Dias, para que o povo daquela região não precisasse se deslocar para a feira mais próxima, que era Simão Dias, para comprar seus alimentos e materiais de necessidades básicas.

Enfrentando a fúria do poderoso Coronel, pediu para roçar um pedaço de terra. O povo o aguardava ansioso pela resposta e com medo da reação deste. Mas, impressionado com a coragem do Sr. Curvelo, autorizou o pedido e liberou a feira.

Em janeiro de 1926, a feira passou a se chamar "Feira da Pindoba", pois fora erguida abaixo de pés de pindoba. Com o passar do tempo, seu nome mudou para "Feira Nova". Os primeiros moradores que começaram a aparecer ao redor do local foram os próprios comerciantes da feira. Depois, pessoas que vinham de outras localidades para fixar território.

O lugar foi crescendo e ergueu-se na Praça da feira, a primeira Capela do local, onde os fiéis faziam seus pedidos e orações. Feira Nova tornou-se Povoado de Campo do Brito e, somente em 21 de outubro de 1963, através da Lei nº 1.213, passou a ser chamada de Município de São Domingos.

"Prestes a completar 47 anos, de emancipação", o povo do Município de São Domingos tem muito a se orgulhar. O município tem hoje, segundo o IBGE de outubro de 2006, 10.375 mil habitantes. E pensar que tudo começou com uma pequena feira. Situado na região agreste de Itabaiana, a 103 Km da Capital do Estado, entre as 2 principais cidades do interior (Lagarto e Itabaiana). Ao Norte - Macambira; Sul - Lagarto; Leste - Campo do Brito e Oeste - Riacho Jacoba.
atual prefeito ROBSON MECENA
Hoje nossa cidade tem dois polos-universitários UFS e UNIT. tem time profissional: o SÃO DOMINGOS FUTEBOL CLUBE bi-campeão da Copa Governador do estado e pelo segundo ano representando nosso estado na COPA DO BRASIL. temos tambem a SÃO DOMINGOS FM, 104.9 que hoje possui a maior audiencia na regiaõ agreste, dentre tantos outros avanços.
Por isso, o povo são dominguense tem que comemorar bastante essa data, e continuar trabalhando pelo nosso crescimento, e não se cansar de dizer:
"TENHO ORGULHO DE SER SÃO DOMINGUENSE"

IGREJA ORIENTA PARA NÃO VOTAR EM QUEM APOIA LEGALIZAÇÃO DO ABORTO, DIZ BISPO


Continua a repercutir as declarações feitas pelo deputado petista, Francisco Gualberto. Igreja não gostou e se pronunciou sobre o assunto.
O bispo auxiliar da arquidiocese de Aracaju, D. Henrique Soares, disse na manha desta terça-feira (19), que a igreja católica não tem preferência por candidatos e que tem feito recomendações para que os fiéis não votem em quem defende a legalização do aborto e a legalização da união com pessoas do mesmo sexo.
As declarações de D. Henrique foram feitas ao radialista George Magalhães, no programa Liberdade sem Censura. Segundo o bispo, a avaliação feita pelo deputado estadual Francisco Gualberto (PT), não condiz com a verdade, quando o parlamentar acusou em pronunciamento na AL, a Igreja Católica de estar contra a candidatura de Dilma Rousseff, à presidência.
D. Henrique afirmou que a igreja não tem candidato e não faz recomendações sobre nenhum candidato. “A Igreja não tem candidato e o que nós defendemos é que não se vote em quem defenda a legalização do aborto e da união entre pessoas do mesmo sexo”, defendeu o bispo.
Durante a entrevista, o ouvinte do programa, Ismar, morador do bairro Atalia, zona sul da capital, contestou as declarações de D. Henrique, afirmando que, embora não seja freqüentador da igreja, suas filhas participam do movimento na paróquia da Atalaia onde segundo ele, o padre teria pedido para que os fiéis não votassem em Dilma Rousseff.
D. Henrique voltou a dizer a igreja não apóia “nem A nem B” e que a recomendação é apenas no sentido de proteção à vida.

IML: Três pessoas cometeram suicídio no interior do Estado


No Instituto Médico Legal Dr. Augusto Leite, em Aracaju, foram registradas cinco ocorrências nas últimas 24 horas. Entre os corpos recolhidos para autopsia três foram motivados por suicídio.

Do município de Nossa Senhora da Glória (SE) foi recolhido o corpo de Marleide Oliveira Santos, 22 anos. A jovem cometeu suicídio por enforcamento.

Claudelício Rodrigues da Costa, 49 anos, cometeu suicídio por envenenamento. A vítima se encontrava internada no Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), em Aracaju, (SE) de onde o corpo foi recolhido pelos peritos do IML.

No município de Macambira (SE) também foi registrada a morte de João Marcos dos Santos, 37 anos. De acordo com informações do IML, ele foi mais uma vítima de suicídio por enforcamento.
 
Em Santana do São Francisco (SE) os peritos do IML também recolheram o corpo de Cosme de Santana Santos, 32 anos. A causa da morte ainda é indeterminada.
 
Outro corpo recolhido para autopsia foi o de José Eduardo Lima Júnior, 24 anos. O jovem foi vítima de acidente de trânsito no conjunto Fernando Collor de Melo, em Nossa Senhora do Socorro (SE). José Eduardo trafegava em uma motocicleta quando foi colhido por um caminhão da Polícia Militar do Estado de Sergipe.

FONTE: www.gilsonoliveira.com.br

O FUTSAL VOLTA A ANIMAR AS NOITES DE SÃO DOMINGOS


COMEÇOU O CAMPEONATO SÃO DOMINGUENSE DE FUTSAL, ORGANIZADO PELO DEPARTAMENTO DE ESPORTE E LAZER DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO DOMINGOS. ATÉ O FIM DE NOVEMBRO, O ESPORTE DA BOLA PESADA VAI MOVIMENTAR AS NOITES SÃO DOMINGUENSE. SÃO 07 EQUIPES PARTICIPANTES:
  • GALÁTICOS
  • MILAN
  • AMIGOS
  • CHELSEA
  • NACIONAL
  • SÃO CAETANO
  • FORROZEIROS

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

RESULTADO DAS ELEIÇÕES EM SÃO DOMINGOS



O RESULTADO DAS ELEIÇÕES EM SÃO DOMINGOS SURPREENDEU ALGUMAS PESSOAS; PRIMEIRO O NÚMERO DE PESSOAS QUE NÃO VOTOU, QUE FOI O MAIOR  JÁ REGISTRADO EM NOSSO MUNICIPIO: 1.703 PESSOAS (22,88%) E TAMBEM O NÚMERO DE VOTOS BRANCOS E NULOS : 640 NULOS E 178 BRANCOS; SOMADOS FORAM 2.521 VOTOS PERDIDOS.

DENUNCIAS DE COMPRAS DE VOTOS E DE TÍTULOS. VANDALISMO POR PARTE DE ALGUNS ELEITORES DO PT EM SÃO DOMINGOS, E PELA PRIMEIRA VEZ EM QUASE 20 ANOS UMA VITÓRIA, MESMO QUE APERTADA E SOFRIDA DA OPOSIÇÃO EM SÃO DOMINGOS.

ESPERAVA-SE QUE COM A UNIÃO DOS CANDIDATOS DERROTADOS A PREFEITO  DE SÃO DOMINGOS "PEDRINHO E JEFINHO" A OPOSIÇÃO CONSEGUISSE 3.000 VOTOS; MAS NÃO FOI O QUE SE VIU NO FINAL, FORAM 2.451 DE DEDA CONTRA 2.417 DE JOÃO ALVES, UMA VITÓRIA MAGRA DE 34 VOTOS.

NA ELEIÇÃO PRA SENADOR, OS 2 CANDIDATOS APOIADOS PELO GRUPO DO PREFEITO ROBINHO, VALADARES E ALBANO, DERAM UM BANHO NO CANDIDATO DO PT EDUARDO AMORIM.



JÁ PARA DEPUTADO, FOI UM MASSACRE: VENANCIO FONSECA 2.433 VOTOS. VALADARES FILHO 2.206 VOTOS. JÁ OS CANDIDATOS DO PT: GUSTINHO RIBEIRO 892 VOTOS E ROGERIO CARVALHO NÃO TEVE OS VOTOS DIVULGADOS POIS ESTÁ COM A CANDIDATURA IMPUGNADA.

COMO SE VIU, OS CANDIDATOS APOIADOS PELO PREFEITO ROBINHO, O EX-PREFEITO HÉLIO MECENAS E O SEU GRUPO FORAM TODOS ELES BEM VOTADOS.

ABAIXO TODOS OS NUMEROS:

PRESIDENTE

    1        DILMA    PT    2.696    53,40%


    2       JOSÉ SERRA    PSDB    2.169    42,96%


    3      MARINA SILVA    PV    156    3,09%


    4    PLÍNIO    PSOL    19    0,38%


    5    IVAN PINHEIRO    PCB    3    0,06%


    6   LEVY FIDELIX    PRTB    2    0,04%


    7    EYMAEL    PSDC    2    0,04%


    8    ZÉ MARIA    PSTU    1    0,02%


    9    RUI COSTA PIMENTA    PCO    1    0,02%


GOVERNADOR


 
    1        DEDA    PT    2.451    49,81%


    2        JOÃO ALVES    DEM    2.417    49,12%


    3       PROFESSORA AVILETE    PSOL    28    0,57%


    4    VERA LUCIA    PSTU    8    0,16%


    5    LEONARDO DIAS    PCB    7    0,14%


    6    PR. ARIVALDO JOSÉ    PSDC    6    0,12%



SENADORES


     1      VALADARES    PSB    2.555    28,48%


    2      ALBANO FRANCO    PSDB    2.358    26,29%

  
    3     EDUARDO AMORIM    PSC    2.203    24,56%


    4     ATAMARIO CORDEIRO    PSOL    1.399    15,60%


    5   MACHADO    DEM    318    3,55%


    6    ANTONIO LEITE    PV    42    0,47%


    7    EMANUEL CACHO    PPS    29    0,32%


    8   PAULINHO DA UNIÃO TUR    PRTB    15    0,17%


    9    LOURDINHA    PSTU    14    0,16%


    10   LEANDRO    PSTU    13    0,14%


    11    PROF. LULA    PCB    12    0,13%


    12    GUGU LIBERATO    PRTB    11    0,12%


    13    JOÃO AUGUSTO NASCIMENTO    PSDC    1    0,01%


   
DEPUTADOS FEDERAIS


    1      VALADARES FILHO    PSB    2.206    60,04%

     2     FABIO REIS    PMDB    217    5,91%

    3     IRAN BARBOSA    PT    164    4,46%

   4    BOSCO COSTA    PDT    98    2,67%

   5    PASTOR HELENO    PRB    73    1,99%

    6   MENDONÇA PRADO    DEM    55    1,50%

   7    MARCIO MACEDO    PT    37    1,01%

   8    ALMEIDA LIMA    PMDB    36    0,98%

  9    ARNALDO JUNIOR    PP    34    0,93%

10    ANDRE MOURA    PSC    32    0,87%

11   JOSÉ AMERICO    PSC    30    0,82%

12  LAERCIO OLIVEIRA    PR    25    0,68%

 13    ADVAL    PC do B    17    0,46%

14   SARGENTO PRADO    PMDB    12    0,33%

15    MARCIO    PRP    10    0,27%

16   PEDRO FIRMINO    PDT    8    0,22%

17   DR. RICARDO HAGENBECK    PPS    7    0,19%

18   RICARDO MELO    PV    6    0,16%

19   O GORDO É FEDERAL    DEM    5    0,14%

20   MARLENE MENEZEL    PP    4    0,11%

21    PEIXE    PPS    4    0,11%

22   BARBOSA    PPS    4    0,11%

23    DR. DJENAL GONÇALVES    DEM    4    0,11%

 24    ZECA OLIVEIRA    PSTU    4    0,11%

 25   JASON FRANCA    PMN    3    0,08%

26   MIGUEL DRUMOND    PV    2    0,05%

27   OSMAILDA FARIAS    DEM    2    0,05%

28     TIA DÔRA    PHS    2    0,05%

29    BRAULIO COSTA NETO    PTB    1    0,03%

30    EDIVALDO FERREIRA    PT do B    1    0,03%

31    ELIABE SALES    PV    1    0,03%

32    ITAMAR AMARAL    PV    1    0,03%

33    SOARES PINTO    PMDB    1    0,03%

34    ANA RITA    DEM    1    0,03%

35   ISADORA WALESKA    DEM    1    0,03%

DEPUTADOS ESTADUAIS

1    VENÂNCIO FONSECA    PP    2.433    45,96%

2    GUSTINHO RIBEIRO    PV    892    16,85%

3   JOAO DANIEL    PT    368    6,95%

4   CAPITAO SAMUEL    PSL    170    3,21%

5    ADELSON BARRETO    PSB    127    2,40%

6    ANA LUCIA    PT    112    2,12%

7   MARIA MENDONÇA    PSB    92    1,74%

8   GARIBALDE MENDONÇA    PMDB    89    1,68%

9   LAELSON GUEDES MECENAS    PPS    59    1,11%

10  GORETTI REIS    DEM    42    0,79%

11    PASTOR ANTONIO    PSC    37    0,70%

12     ZEZINHO GUIMARAES    PMDB    34    0,64%

13    ROBSON VIANA    PT    31    0,59%

14    SUSANA AZEVEDO    PSC    24    0,45%

15   PASTOR DANIEL FORTES    PTC    20    0,38%

16   PASTOR MARDOQUEU    PRB    20    0,38%

17    ARNALDO BISPO    DEM    20    0,38%

18    ZE MILTON DE ZE DE DONA    PSL    19    0,36%

19    JEFERSON ANDRADE    PDT    17    0,32%

20    LUIZA RIBEIRO    PT do B    16    0,30%

21    DRA ANGELICA    PSC    16    0,30%

22    JORGE ARAUJO    PSL    15    0,28%

23    FRANCISCO GUALBERTO    PT    13    0,25%

24    CONCEICAO VIEIRA    PT    13    0,25%

25     ZECA    PSC    13    0,25%

26    TONY TECIDOS    PTC    12    0,23%

27     ZE FRANCO    PDT    10    0,19%

28   JUQUINHA DO PT    PT    10    0,19%

29   LUIZ MITIDIERI    PSDB    7    0,13%

30   JOÃO DA GRAÇAS    PT do B    6    0,11%

31    ANDERSON GOIS    PV    6    0,11%

32   VICTOR MANDARINO    PSC    6    0,11%

33   ANTÔNIO PASSOS    DEM    6    0,11%

34    AUGUSTO BEZERRA    DEM    5    0,09%

35    PEDRINHO VALADARES    DEM    5    0,09%

36    PAULINHO DA VARZINHAS FILHO    PT do B    4    0,08%

37   GILMAR CARVALHO    PR    4    0,08%

38   DR. UBIRATAN    PT do B    3    0,06%

39    EVALDO CAMPOS    PV    3    0,06%

40   DR. LUIZ DE PÁDUA    PP    3    0,06%

41   ZE MAGNO    PPS    3    0,06%

42    EDSON DA SANTA SARA    PRP    2    0,04%

43    DR. GREGÓRIO    PT do B    2    0,04%

44   MATOS    PDT    2    0,04%

45    ALEXANDRE SOBRAL    PSB    2    0,04%

46    TANIA SOARES    PC do B    2    0,04%

47     MARCOS NEGÃO    PPS    2    0,04%

48    NITINHO    DEM    2    0,04%

49   PEDRO DO DETERGENTE    PTB    1    0,02%

50    GILZA COSTA    PRP    1    0,02% 

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

VALADARES FILHO É REELEITO COM MAIS 95.000 VOTOS

VALADARES FILHO
95.680 votos
PSB10,49%
MENDONÇA PRADO
89.641 votos
DEM9,83%
ANDRE MOURA
83.641 votos
PSC9,17%
LAERCIO OLIVEIRA
79.514 votos
PR8,72%
ALMEIDA LIMA
75.082 votos
PMDB8,23%
PASTOR HELENO
61.598 votos
PRB6,75%
MARCIO MACEDO
58.782 votos
PT6,44%
FABIO REIS
56.208 votos
PMDB6,16%

Amorim e Valadares são eleitos senadores em Sergipe

Eduardo Amorim ganhou com 33,64 % e Valadares com 25.61%
03/10/2010 - 21:42
Eduardo Amorim
Com cerca de 33% de apuração dos votos válidos, Eduardo Amorim(PSC) foi eleito senador em Sergipe. Para a segunda vaga, se reelegeu o candidato Valadares (PSB), que ficou com cerca de 25% dos votos.

Eduardo Amorim
Formado em Medicina pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Eduardo Amorim também se especializou em Angiologia. Ele foi presidente da Sociedade Sergipana de Anestesiologia e da Cooperativa dos Anestesiologistas e coordenador do Centro de Oncologia do Hospital João Alves Filho, hoje o HUSE. No cenário político do Estado, foi Secretário de Estado da Saúde, presidente do PSC e deputado federal.
Antônio Carlos Valadares
Valadares
Formado em Química e Direito pela Universidade Federal de Sergipe, iniciou na política como prefeito de sua cidade natal, Simão Dias em 1967 pela Arena. A partir de então, elegeu-se sucessivamente deputado estadual por dois mandatos, deputado federal, vice-governador de João Alves Filho e em 1986 torna-se governador de Sergipe pelo PFL, único eleito naquela eleição que não pertencia ao PMDB. Elegeu-se Senador em 1994 pelo PP. Em 2000, já pelo PSB, disputou a prefeitura de Aracaju, obtendo o terceiro lugar. Reelege-se senador em 2002. Seu filho, Valadares Filho, foi eleito deputado federal em 2006 e agora foi reeleito com a 2ª maior votação de Sergipe.

 fonte. infonet.com.br

Deputados estaduais eleitos, sem contar Wanderlê


Mais votado: Adelson é reeleito estadual com 61 mil votos

Deputado Estadual
ADELSON BARRETO
61.598 votos
PSB5,79%
CAPITAO SAMUEL
43.370 votos
PSL4,08%
JEFERSON ANDRADE
33.726 votos
PDT3,17%
MARIA MENDONÇA
32.937 votos
PSB3,10%
LUIZ MITIDIERI
30.296 votos
PSDB2,85%
JOAO DANIEL
29.936 votos
PT2,81%
SUSANA AZEVEDO
29.925 votos
PSC2,81%
VENÂNCIO FONSECA
27.796 votos
PP2,61%
CONCEICAO VIEIRA
27.378 votos
PT2,57%
GARIBALDE MENDONÇA
26.074 votos
PMDB2,45%
DRA ANGELICA
25.797 votos
PSC2,43%
ZE FRANCO
25.424 votos
PDT2,39%
AUGUSTO BEZERRA
24.641 votos
DEM2,32%
ZECA
23.842 votos
PSC2,24%
ARNALDO BISPO
23.736 votos
DEM2,23%
GORETTI REIS
23.157 votos
DEM2,18%
PAULINHO DA VARZINHAS FILHO
23.054 votos
PT do B2,17%
ZEZINHO GUIMARAES
22.499 votos
PMDB2,12%
FRANCISCO GUALBERTO
22.220 votos
PT2,09%
PASTOR ANTONIO
21.308 votos
PSC2,00%
ANA LUCIA
20.000 votos
PT1,88%
GUSTINHO RIBEIRO
15.654 votos
PV1,47%
DR GILSON ANDRADE
15.395 votos
PTC1,45%
MUNDINHO DA COMASE
13.821 votos
PSL1,30%


Como o a candidatura do deputado estadual Wanderlê Correa foi indeferida, ele não teve os resultados dos seus votos divulgados na apuração. No entanto, o candidato já está recorrendo da decisão e, se obteve a quantidade de votos necessária, conforme a computação nas urnas, ainda pode ter reeleito.

Tiririca recebe mais de 1 milhão de votos


O candidato Tiririca (PR) foi eleito, neste domingo, como o deputado federal mais votado em São Paulo. Foram 1.341.120 (6,35%) dos votos, mais de meio milhão de votos de diferença em relação ao segundo colocado Gabriel Chalita (PSB), que obteve 555.677 (2,63%). O terceiro colocado na disputa à Câmara Federal por São Paulo foi Bruna Furlan (PSDB), que ficou com 269.762 (1,28%).

Da redação

Déda reeleito com 52,04% dos votos!


Ao comemorar a vitória, ainda no primeiro turno da eleição para governador do Estado, Marcelo Déda fez algumas reflexões sobre o seu primeiro mandato. Um dos pontos que segundo ele irá receber mais atenção por parte da sua administração é a área da Saúde Pública. “A partir de janeiro Sergipe terá dois Secretários de Estado da Saúde, o profissional que eu nomear para o cargo e o próprio governador”. Garantiu Déda.

Na avaliação fria dos números registrados nas urnas eleitorais, a estrela petista perdeu o brilho na Grande Aracaju, permitindo a Vitória de João Alves, inclusive, na capital, Aracaju.
Responsável por uma coligação gigantesca em torno da sua candidatura, Marcelo Déda deve agradecer diariamente aos irmãos, Eduardo e Edivan Amorim, que demonstraram um poder de aglutinação em torno dos seus nomes impressionante. Eduardo se elegeu Senador da República com mais de 600 mil votos, superando até mesmo o próprio governador.

Esta eleição é um divisor de águas para os blocos políticos que marcaram história em Sergipe. A partir dela, a Família Franco, que não conseguiu eleger Albano ao cargo de Senador deve sair do cenário político. O bloco liderado por João Alves mostrou muita força, principalmente na região da Grande Aracaju, onde irá trabalhar para conquistar as prefeituras dessas cidades; e os dois senadores eleitos, Valadares e Amorim, que irão travar, a partir de agora, uma luta de titãs para conquistar o governo de Sergipe, em 2014.

FONTE: www.emdefesadacidadania.com.br

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Saiba o que é permitido e proibido no momento da votação



Brasília - A lei estabelece algumas regras para o eleitor na votação de domingo (3). 

De acordo com a Lei Eleitoral, não é permitido entrar na cabine de votação com telefones celulares ligados, máquinas fotográficas e filmadoras. Esses equipamentos deverão ser deixados com o mesário antes do início do voto.
O uso de broches e adesivos do candidato é permitido. Mas, a manifestação do eleitor dentro da seção eleitoral e nos seus arredores deve ser sempre individual e silenciosa. A lei atual já proíbe a confecção de camisetas de candidatos, mas, caso o eleitor esteja usando a camiseta do partido, o presidente da seção eleitoral poderá pedir a troca de roupa.
No dia da eleição, não é permitido o uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comícios ou carreatas. A boca de urna também é proibida e punível com detenção de seis meses a um ano ou prestação alternativa de serviços à comunidade.
Este ano, o eleitor irá votar em candidatos para seis cargos na seguinte ordem: deputado estadual ou distrital, deputado federal, senador (nesse caso, o eleitor deverá votar em dois candidatos, um de cada vez), governador e presidente. Durante a votação e depois de digitar o número do candidato, o eleitor deverá conferir o nome, o número e a foto do escolhido antes de confirmar o voto. Depois de ouvir o sinal sonoro, deve passar para a votação no próximo cargo. Ao final de toda a votação, aparecerá a tela escrito FIM.
Diante do número de cargos que serão escolhidos, o Tribunal Superior Eleitoral recomenda que se faça uma cola de papel com o nome e número do candidato. A estimativa é que cada eleitor demore, em média, um minuto e meio para concluir seu voto.
O eleitor poderá votar no domingo a partir das 8h. As seções estarão abertas até as 17h. Se o horário for encerrado e ainda houver filas, os eleitores receberão senhas para garantir o direito ao voto.

Para votar basta ter um documento com foto



O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira, 30, que o eleitor só precisa levar um documento oficial com foto na hora da votação. Por 8 votos a 2, os ministros acataram a ação do PT,que  contrária à obrigatoriedade de dois documentos.
Para o partido, a exigência de dois documentos era um exagero e poderia representar impedimento ao voto, outro fator é que segundo o cartório eleitoral poucos eleitores foram retirar a segunda via do titulo de eleitor.
A relatora do caso ministra Ellen Gracie, encontrou uma solução para não declarar a norma inconstitucional, mas permitir que o eleitor vote apenas com um documento com foto.
De acordo com o chefe de cartório eleitoral da 27° zona eleitoral, Marcelo Gerard, apenas no mês de setembro, mais de 6 mil eleitores retiraram o título aqui em Sergipe. “ Nesse momento não tenho o número exato de quantos retiraram ou quantos deixaram de fazer,
Marcelo ainda esclareceu que de acordo com a decisão do STF, os eleitores poderão votar apresentando um documento oficial com fotos. “Pode ser carteira de ordem, carteira de reservista, carteira militar, Passaporte, carteira de trabalho, ou seja, qualque documento oficial com foto”, relatou
Ainda de acordo com  Marcelo, para o eleitor que for justificar, é necessário o número do título. “ É importante frisar que as pessoas levem o título de eleitor no momento que for justificar, ou até mesmo o número do título”, finaliza.